Shooto 40 – Ronys Torres x Geraldo Ferro 23-06-2013

Shooto 40 – Ronys Torres x Geraldo Ferro 23-06-2013
junho 23 21:01 2013

Shooto Brasil 40: Ronys Torres e Adriano Morais conquistam cinturões.

Shooto 40

Ronys Torres x Geraldo Ferro 23-06-2013

shooto-401

A 40ª edição do Shooto foi realizada neste domingo, em Manaus, e contou com duas disputas de cinturão. Pelo peso-leve, o ex-lutador do UFC Ronys Torres tomou o título de Geraldo Ferro em decisão por pontos. No inédito confronto pelo posto de número 1 do peso-mosca, Adriano Morais aplicou um nocaute técnico sobre Dileno Lopes e se tornou o primeiro campeão da categoria dentro da organização.

A luta entre Ronys Torres e Geraldo Ferro foi a última da noite. Ronys dominou praticamente todo o combate, usando principalmente o jogo no solo para levar vantagem. No primeiro round, o ex-lutador do UFC ficou bem perto de finalizar com uma kimura, mas Ferro defendeu. No fim, vitória de Rony sem maiores sustos após decisão dos jurados.

Adriano Morais lutador MMA (Foto: Ana Hissa)Adriano Morais com o cinturão do peso-mosca
conquistado nodo Shooto Brasil (Foto: Ana Hissa)

Dileno Lopes perde invencibilidade

O outro cinturão disputado na noite, o do peso-mosca, trouxe os até então invictos Adriano Morais (8-0) e Dileno Lopes (15-0). Dileno participou das eliminatórias do TUF Brasil 1 e foi eliminado por Rony Jason. Mesmo com a longa sequência de vitórias e sendo forte candidato a ser contratado pelo UFC, não resistiu ao jogo do adversário.

Desde o início, Adriano Morais mostrou que tinha nas pernas o seu ponto forte. Com chutes baixos, ele começou a incomodar Dileno Lopes, que então buscou derrubar o adversário para usar o seu jiu-jítsu. Adriano resistiu bem aos ataques no solo e esperou até o terceiro período para reagir. Com chutes na linha de cintura, fez o adversário cair sem conseguir respirar direito e levou o cinturão para casa.

Polêmica no coevento principal

Na penúltima luta da noite, Marcos Loro, atleta do Bellator liberado para atuar no Shooto nesta noite, passou por uma situação inusitada no primeiro round da luta contra Pilão Santana. Depois de sofrer um forte golpe do adversário e conseguir se recuperar, Loro levou a luta para o solo e encaixou um triângulo de mão. O árbitro Marlon Sandro se ajoelhou para checar se Pilão tinha “apagado” e encostou no lutador. O amazonense se confundiu, soltou o estrangulamento e partiu para a comemoração. Tudo isso em vão.

Marcos Loro (de calção vermelho) vai para a galera depois de vitória (Foto: Ana Hissa)

Pilão Santana se levantou reclamando, e Marlon Sandro teve de explicar a Marcos Loro que não havia terminado a luta. Os dois atletas tiveram que voltar ao combate. No segundo round, Loro conseguiu derrubar e emendou uma sequência de socos no ground and pound, obrigando, desta vez sim, Marlon Sandro a parar o combate. Loro saiu do ringue e partiu para a galera para comemorar com seus conterrâneos.

Macapá passa sufoco e só empata

Pelo peso-pena, John Macapá fazia bom primeiro round contra Rivaldo Junior, mas levou um soco rodado no finzinho, que o derrubou em knockdown, e depois recebeu mais uma sequência de golpes no ground and pound. O árbitro Marlon Sandro ficou bem perto de encerrar o combate, mas Macapá se recuperou a tempo.

lutadores Rivaldo Junior e John Macapá (Foto: Ana Hissa)
Rivaldo Junior e John Macapá posam juntos para foto após a luta (Foto: Ana Hissa)

Nos dois rounds seguintes, o participante do TUF Brasil 1 mostrou a superioridade que já estava tendo antes do soco rodado e levou vantagem. No geral, os árbitros viram empate entre os dois atletas.

 

  Categories:
view more articles

About Article Author

4dm1n-MuNd0
4dm1n-MuNd0

View More Articles
write a comment

0 Comments

No Comments Yet!

You can be the one to start a conversation.

Add a Comment

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person.
All fields are required.